Paraná sobe nove posições e é destaque no ranking da qualidade da informação contábil e fiscal
24/11/2021 - 17:42

O Paraná melhorou a qualidade das informações fiscais e contábeis enviadas ao Tesouro Nacional em 2020. O Estado subiu nove posições em relação ao exercício de 2019 e foi posicionado em 5º lugar entre todos os estados brasileiros no Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal. Foi um desempenho de destaque nacional. A edição 2021 do ranking, contendo as informações de 2020, foi publicada nesta quarta-feira (24). O Estado recebeu a nota (B) maior ou igual a 85% e menor que 95% do Indicador da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal (ICF).

A publicação feita pela Secretaria do Tesouro Nacional foi criada para avaliar a consistência da informação que o Tesouro recebe por meio do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi) e disponibilizar para acesso público.

Baseado nos dados de 2020, o governo federal avaliou se o Estado lança os mesmos valores para o mesmo tipo de receita ou despesa em diferentes relatórios. Algumas verificações de consistência feitos pelo Ranking envolvem dados fiscais e contábeis que são utilizados no cálculo da Capacidade de pagamento (Capag).

“Essa melhora é resultado de todo o esforço da equipe da Contabilidade Geral do Estado em dar força à disciplina rigorosa no controle de prazos, verificações constantes na integridade dos dados, monitoramento constante das informações contábeis, bem como devido a normatização contábil e a devida transparência de todo o Sistema Integrado de Finanças Públicas (Siaf)”, afirmou a Contadora-Geral do Estado, Cristiane Berriel. “Uma grande conquista para área contábil e fiscal do Paraná”.

MELHORIA PERCEPTÍVEL - Segundo informações do Tesouro Nacional, “a comparação de desempenho dos entes entre as edições de 2020 (dados de 2019) e 2021 (dados de 2020) mostra que houve melhoria perceptível na qualidade e consistência das informações enviadas. Os municípios aumentaram em 10,4% os acertos das informações verificadas entre os exercícios, enquanto os estados aumentaram em 8% o número de informações consideradas corretas segundo a metodologia”.

Ainda de acordo com a publicação, a melhoria observada entre os anos traduz os esforços dos entes para adequar procedimentos e conciliar valores que apresentavam inconsistências em exercícios anteriores.

RANKING - O ranking da qualidade da informação é dividido em quatro dimensões de avaliação (Gestão da Informação; Informações Contábeis; Informações Fiscais e Informações Contábeis X Fiscais). A intenção é fomentar a melhoria da qualidade da informação contábil e fiscal que é utilizada tanto pelo Tesouro Nacional quanto por diversos usuários.

Confira o ranking

rankingcontabil.jpg

 

Últimas Notícias