Certificado Digital

Transparência

Serviços

Notícias

30/10/2018

Receita Estadual do Paraná vence prêmio nacional com projeto de análise de dados

O projeto de BI e Analytics da Receita Estado do Paraná, conhecido internamente como "Phoenix", foi um dos grandes vencedores da edição 2018 do Prêmio Excelência em Competitividade - Destaque Boas Práticas, organizado pelo Centro de Liderança Pública - CLP. O reconhecimento, um dos mais importantes no âmbito do setor público do todo o país, busca incentivar as boas práticas que ajudam a modernizar o serviço público, melhorar a eficiência dos Estados e a qualidade dos serviços prestados ao cidadão.

O projeto vencedor é coordenado pela Assessoria e Gerência do Ambiente Analítico da Coordenação da Receita Estadual do Paraná, que conta com os auditores Glauco Oscar Ferraro Pires, David Fernandes, Felipe Vaz e Rafael Gessele. O resultado foi divulgado no último mês de setembro durante cerimônia realizada em São Paulo.

O sistema de análise de dados “Phoenix” estabeleceu na Secretaria da Fazenda do Paraná as condições de infraestrutura e ferramentas necessárias para que suas diversas áreas (tributação, arrecadação, fiscalização) possam utilizar de forma ampla e eficiente o enorme volume de dados existentes, transformando-os em informação e auxiliando os auditores no combate à sonegação.

“Nosso projeto de analytics obteve essa conquista devido à transformação que gerou no trabalho da Receita Estadual do Paraná, permitindo maior eficiência operacional dos auditores fiscais, melhor capacidade para tomada de decisão pelos gestores, democratização do acesso à informação e maior eficiência no controle da fiscalização”, diz Glauco Oscar Ferraro Pires, chefe da assessoria e gerência do ambiente analítico da Secretaria da Fazenda. Segundo o auditor, o projeto teve e continua tendo um papel fundamental na saúde da arrecadação tributária paranaense, na medida em que fornece condições para auditorias e fiscalizações mais rápidas e eficientes e também viabiliza a implantação de programas de alto retorno financeiro ao Estado, tais como o Autorregularização e o Devedores Contumazes.

Para escolher os vencedores, a banca examinadora do Prêmio Excelência em Competitividade verifica os critérios de potencial, de institucionalização ou legado, equidade, replicabilidade e escalabilidade, inovação, competitividade e resultados dos projetos. Na edição de 2018 foram mais de noventa trabalhos inscritos de todo o Brasil, dentre os quais seis foram selecionadas como finalistas.

O evento da premiação contou com a participação vários governadores, além de outras autoridades como Alexandre Baldy, Ministro das Cidades; Gustavo Loyola, ex-Presidente do Banco Central; Otaviano Canuto, Diretor-Executivo do Banco Mundial; e João Miranda, presidente da Votorantim. O Prêmio Excelência em Competitividade é um dos prêmios nacionais mais importantes no âmbito do setor público.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.