Certificado Digital

Transparência

Serviços

Notícias

12/12/2017

Receita Estadual intensifica blitze contra inadimplência de IPVA

A Receita Estadual tem intensificado nas últimas semanas o número de ações conjuntas com os Batalhões de Polícia Militar na realização de blitze para flagrar proprietários de veículos com débitos vencidos do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Os bloqueios têm sido realizados em diversos municípios atendidos pelas delegacias regionais da Receita Estadual.

Até o momento foram consultados 13.968 veículos, dos quais 1.040 apresentaram débitos no valor total de R$ 1,028 milhão. O índice de inadimplência constatado nas operações foi de 7,5%. Após a constatação do débito e da abordagem ao motorista, um guia de pagamento é emitido na hora e entregue ao condutor, para a realização do pagamento.

Duas ações foram realizadas nas últimas semanas em Curitiba e São José dos Pinhais, coordenadas pela 1ª Delegacia Regional da Receita Estadual. Na capital foram consultados 281 veículos, dos quais 24 apresentavam débitos no valor total de R$ 52.210,46. Já no município da região metropolitana foram consultados 509 veículos, sendo que 56 estavam com débitos no valor de R$ 63.268,36.

De acordo com a inspetora regional de fiscalização da Receita Estadual, Daniela Aparecida de Paula, esse tipo de trabalho tende a inibir os maus pagadores. “São ações de cidadania que favorecem os bons pagadores”, diz.

As ações acontecem simultaneamente em diversas de cidades no Paraná. Já foram realizadas blitze em novembro e dezembro em Curitiba, São José dos Pinhais, Ponta Grossa, Irati, Prudentópolis, Guarapuava, Santo Antônio da Platina, Jacarezinho, Londrina, Loanda, Maringá, Sarandi, Umuarama, Campo Mourão, Guaíra, Cianorte, Cascavel, Pato Branco e Francisco Beltrão.

INADIMPLÊNCIA MENOR – A inadimplência do IPVA tem diminuído nos últimos anos no Paraná. Em novembro de 2016, o valor devido do imposto era de 12,1%. Em 2017, caiu para 11,9%.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.